Vendo artigos da categoria

Bem Informada

Quero me separar de um Narcisista Perverso

 

 

 

Recado para aqueles que estão pensando em se separar de um Narcisista Perverso
Primeiro, um pequeno lembrete sobre como eles funcionam:

Não os subestime. São altamente desenvolvidos no aspecto da inteligência que os fazem ser quase imbatíveis quando desejam alcançar os seus intentos. Como geralmente encontram-se inseridos em algum lugar, como no trabalho, socialmente, ou no grupo familiar, abusam de suas capacidades de manipular, buscando convencer a todos sobre qual assunto quiserem; por isso mesmo, atenção redobrada ao decidir se separar. Incansavelmente tentarão ludibriar as pessoas ao seu redor com as suas encantadoras conversas melodramáticas, dando detalhes sobre o quanto você é mal agradecida ou emocionalmente desequilibrada. São nessas horas que esses mestres da teatralização, de modo articulado e encantador, deitarão e rolarão em cima dos desavisados, podendo mentir, acusar e distorcer os fatos a fim de obterem um olhar de benevolência em relação a eles e contra você.

Narcisistas perversos jamais se percebem errados, mas injustiçados, sendo que isso piora sobremaneira quando existe a ameaça da separação. Ficam extremamente enfurecidos evidenciando o quanto estão determinados a ter a razão a qualquer custo e suas atitudes literalmente irão mostrar que o fim justifica os meios.

Se você despertou, tem consciência de que está passando por um relacionamento com um narcisista perverso e escolheu cair fora desse ciclo tóxico, a primeira dica é a de manter-se em silêncio até que a sua decisão esteja nas mãos de seus advogados ou que tenha uma estratégia bem concreta para que este movimento de ruptura efetivamente aconteça. Jamais cogite ter uma conversa amigável com ele imaginando que isso poderia facilitar o seu caminho. Ele não é seu amigo.

Tenha em mente que tanto homens, como mulheres perversas, ao serem desmascarados, mais do que nunca irão jogar pesado.

Lembrando que todo cuidado é pouco, posto que, como característica patológica deste tipo de personalidade, a compreensão, o respeito e a capacidade de empatia para com o outro são nulos. Além de tudo, como a maioria não possui remorso, qualquer reflexão sobre o que aconteceu ou esta acontecendo é praticamente impossível de ocorrer, com isso, tentam convencer a todos que são eles os que foram maltratados e incompreendidos.

Na hora da separação é onde a trama realmente pode pesar. Se você acha que já sofreu demais, é nesse derradeiro momento que terá de estar totalmente lúcida e fortalecida para não cair nas possíveis armações. Todas visarão a princípio, a sua desmoralização na intenção de recolocá-la de volta num cárcere onde há muito pouco tempo você esteve presa. Porém, quando o predador percebe que não tem mais chance é quando a situação num primeiro momento, parece piorar, pois a sede de vingança os enlouquece mais ainda. Já ouvi casos onde as vítimas foram tão verbalmente agredidas e acuadas que quase perderam a cabeça beirando passarem por atitudes reativas, já esperadas pelo predador, a fim de que ele pudesse ir na delegacia dar queixa. Como resultado dessa terrível façanha, aconteceria o afastamento da casa, dos filhos ou do quer que seja, sob s alegação de violência.

Outra faceta da manobra vingativa costuma ocorrer quando o narcisista perverso, mais uma vez tenta manipular a percepção vitima inventando verdades a ponto de incita-la a perder totalmente o seu controle emocional. A expectativa é de que com isso, ele terá argumentos para acusa-la de insanidade mostrando evidencias de como ela esta severamente perturbada passando por problemas psicológicos sérios. 

Se você já se encontra totalmente lúcida, a melhor coisa que tem a fazer é se fingir de morta, ou seja, deixar que ele fale o que quiser, afinal, a essa altura você deverá ter clareza de que ele é apenas um filme antigo que passou em sua vida. Se acaso tentar difamá-la, fique firme e diga que a realidade irá confirmar os fatos e tenha em mente que mesmo que se por acaso nada se confirme, que nem isso importa mais do que você poder seguir em frente retomando o seu bem maior, que é a sua própria vida. 

Viva a alegria por ter consciência de que você se libertou deste pesadelo, que está se ganhando de volta e que não faz mais parte dessa história macabra, portanto, a única coisa que você ainda pode fazer enquanto ainda não saiu totalmente deste campo é apenas assistir o filme desse outro girar, sem nunca mais precisar participar.

A sua maior proteção é a incorruptibilidade que o seu estado de lucidez lhe promove. Este é o seu presente sagrado.

Quanto mais despertos, melhor! E viva a vida!
Silvia Malamud​
Psicóloga EMDR/Brainspotting
Autora do livro: Sequestradores de Almas, sobre abuso emocional.
vendas pelo email: Malamud.silvia@gmail.com

Se você tem interesse em receber dicas sobre relacionamentos, envie a mensagem “Quero entrar na lista VIP” para o número de WhatsApp (62) 98100-7879

Thais Nascimento | Divórcio | Bem Separadas

Nesse vídeo a psicóloga Thais Nascimento, vai nos falar sobre: COMO, ONDE E QUANDO falar para os filhos sobre o divórcio.

Não deixe de assistir porque tem dicas muito valiosas.

Até o próximo vídeo.

Se você tem interesse em receber dicas sobre relacionamentos, envie a mensagem “Quero entrar na lista VIP” para o número de WhatsApp (62) 98100-7879

Que legado você pretende deixar para o mundo?

Ao visitar o Museu do Amanhã, no Rio, em pleno feriado da Semana Santa, me senti provocado pela exposição multimídia a refletir sobre o meu desejo para o futuro das próximas gerações. Nada tão oportuno num momento em que deveríamos todos refletir sobre como podemos renascer para o novo, ainda que, em muitas circunstâncias, nos sintamos no meio do caos ou até incapazes.

Este é o tipo de pergunta que nos fazemos recorrentemente, mas de forma coletiva e lúdica, foi a minha primeira experiência (por sinal, incrível!). Interagindo com uma atendente virtual, lá no museu, fui indagado sobre que questão me sinto mobilizado a contribuir para mudar o mundo e torná-lo melhor num espaço de tempo exequível. Sem pensar muito, prontamente, respondi: “quero viver num mundo em que as relações humanas sejam pautadas mais pelo respeito e pela ética; e que tenhamos condições de sustentar e honrar a nossa palavra, em qualquer circunstância, mesmo que isto signifique sacrificar os nossos próprios interesses ”.

Na sequência, a tal atendente apresentou três proposições de organizações do Terceiro Setor que trabalham com esta temática, de modo a me estimular a juntar-me a eles nesta empreitada.

Se “soltarmos” os preceitos disseminados pela mídia, é bem provável que descubramos que há mais gente boa no mundo do que indivíduos dispostos a ganhar vantagem em relação ao outro. Vivemos numa sociedade predominantemente de gente trabalhadora e honesta, que luta bastante para sobreviver e crescer, mesmo diante de tantas dificuldades e mazelas. A grande questão, provocada pelo museu, pra mim, foi: “o que você é capaz de fazer, mesmo quando ninguém está olhando?”

Pode estar aí algo que, efetivamente, faça a diferença na nossa vida em sociedade: resgatarmos valores éticos e morais sobre os quais passemos a agir com o outro do mesmo modo com que esperamos ser tratados. Parece básico, repetitivo até, mas, ao meu entender, ainda não assimilamos.

De fato, a resposta para esta indagação revela muito sobre nós. Afinal, é politicamente correto e aceito aquele que ajuda ao próximo, e que se dispõe a apoiar o outro, independentemente do que receba em troca.

Eu mesmo, antes de me envolver com projetos sociais, me cobrava por participar de trabalhos voluntários, escutando um chamado que ecoava de dentro de mim, desde muito novo. Mas tudo era desculpa para deixar de agir, fosse pela dor de dente, pelo cansaço ou pelo passeio com a família.

A consciência deve nos despertar do ostracismo e nos lançar em direção ao que nos move, ao que nos emociona e nos toca. Sair de nossa zona de conforto para atuar pela coletividade é difícil. Mas requer disciplina e continuidade.

Temos gastado muito tempo com os estímulos tecnológicos e nos esquecido de enxergar que somos seres codependentes. Que a energia que eu emprego na relação com o outro se volta para mim, de alguma forma, mesmo que indiretamente.

Indiscutivelmente, são muitas as demandas do mundo, quase em sua totalidade criadas pela própria ação do homem. Nos vemos acuados por nós mesmos e por nossa incompetência de olharmos para frente, sem prestar atenção no que vivemos no presente.

Já parou para refletir em que legado pretende deixar para os que estão por vir?  Não precisa, necessariamente, de uma iniciativa heroica, que reinvente a sociedade, numa tacada só. Pode ser algo pequeno, começando pelo que identifica que precisa mudar em você. Este é o espírito da vida, independente de que formação religiosa você tenha – estamos aqui para aprender e melhorar.

Parece fácil esta dinâmica, mas nos perdemos olhando para fora, quando o foco precisa ser dentro de nós. Sempre haverá o que aprimorar, o que mexer, o que resignificar.

Não acha que já perdeu tempo demais? Que o mundo clama por urgência? O que pode mudar hoje?

São inúmeras as possibilidades e que mais e mais pessoas, do mundo todo, atraídas pela beleza imensurável do Rio de Janeiro, tenham a chance de apreciar a exposição do Museu do Amanhã e repensarem o papel de cada num nesta mudança que queremos imprimir no mundo. Confesso: mesmo em meio ao caos de violência carioca, pela tarde no museu, senti orgulho de ser brasileiro.

 

 

* Jornalista, radialista, empresário na área de Comunicação Corporativa e coach ontológico.

Se você tem interesse em receber dicas sobre relacionamentos, envie a mensagem “Quero entrar na lista VIP” para o número de WhatsApp (62) 98100-7879

EMPREENDEDORISMO | Armando Masini | Bem Separadas

Você está pensando em empreender? Nesse vídeo o coach  de carreira Armando Masini, nos ensina a forma certa de começar o próprio negócio. 

Você tem paixão pelo que? Conhece bem seu público? Conhece bem seu negócio? Como fazer a gestão desse novo empreendedorismo?

Veja essas dicas e muitas  outras nesse vídeo de Armando Masini.

Até o próximo vídeo.

Se você tem interesse em receber dicas sobre relacionamentos, envie a mensagem “Quero entrar na lista VIP” para o número de WhatsApp (62) 98100-7879

Os Gênios | Inã Zoé | Bem separadas

Você já ouviu falar em estratégia de marcas pessoais??

Então, nesse vídeo o estrategista de marcas pessoais Inã Zoé, vai nos falar sobre esse assunto. Hoje, ele vai falar sobre Gênios. Você é um gênio???

Ele traz nomes de gênios do nosso passado, presente e claro, vai falar sobre como se tornar um gênio. Acredite, você pode se tornar um. Basta aprimorar o que você tem de melhor.

Assista esse vídeo e saiba como.

Até o próximo vídeo.

 

Se você tem interesse em receber dicas sobre relacionamentos, envie a mensagem “Quero entrar na lista VIP” para o número de WhatsApp (62) 98100-7879